A Hora e Vez de Onagra Claudique

by Onagra Claudique

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

    ***
    Download (pague quanto quiser!) de nosso EP inaugural, em qualquer formato que quiser!

      name your price

     

1.
04:31
2.
3.

about

Contrariando a natureza, que seja bem vinda, com as graças que lhe são devidas, a ingente petiza, primogênita novilha da Onagra Claudique.

A Onagra Claudique é um vasto horizonte fosco e dominical, a massagem capilar de nossa amiga cafeína, a felina resfolegando-se sob o sol embebida em sua própria languidez. É a vacina ao tédio infinito da vida, o frêmito do vento pelos píncaros do pomar, são beijos besuntados de milhares a perder a conta. É a rósea ferrugem do bíter de angustura, a ternura mui mesclada às coruscantes pepitas dos bons vocábulos. É o tórrido torrão, a comoção de Raskólnikov frente à intransigência da velha. São cançonetas lírico-jocosas brotadas da bílis e do violão. É a íris cálida, o calor fumegante do garboso juvenil. É o incerto e o não sabido, a baleia em gestação. É a mula manque e a plenitude também manca, são os prazeres lascivos do tato, olfato e paladar, o rubor da tez: pois que assim seja, é chegada A Hora e Vez!

credits

released April 21, 2012

.

Gravado e Mixado @ Estúdio 12 Dólares – SP
Masterizado @ Sterling Sound – NY

Umwelt & Mais Cinco Minutos por Roger Valença
Papo Lampinho por Diego Scalada

Violões e Voz – Diego Scalada e Roger Valença
Guitarra, Baixo e Teclados – Fabio Pinczowski e Mauro Motoki
Backing Vocals – Mauro Motoki e Renato Spinosa
Bateria – Gigante

Direção de arte: Marcos Argola

Produção: Fabio Pinczowski e Mauro Motoki

Agradecimentos:
Lauro Valença, Stephanie Gómez, Renato Spinosa, Alfredo Christolfoletti, Gabriela Braga, Tiago Bertolin & Apto 304/CRUSP.

Contato: mulamanque@gmail.com

facebook.com/onagraclaudique

tags

license

about

Onagra Claudique São Paulo, Brazil

contact / help

Contact Onagra Claudique

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Umwelt
Vamos pôr as coisas no seu lugar
Seu caminho é individual
Só cabe a você e a Deus

Da mesma forma são as coisas para mim
Meus compromissos são só meus, de mais ninguém
É questão particular

Mas à medida que dividimos esse peso
Metade minha pra você
Sua metade para mim
Nós somos mais nós mesmos.

Não adianta lacrar
A esfera individual

Se desbravei, abri lugar
Erigi um patamar
Meu status atual não me deixa condições
De confeccionar resoluções
Sozinho! Caríño...

Metade minha pra você,
Sua metade para mim...
Track Name: Mais Cinco Minutos
Todo dia antes de dormir
Tranco a porta pois você tem medo
Que de manhã bem cedo
Alguém possa entrar

Mas estamos bem aqui
Dentro do conforto que contém
Nosso lar

E lá vem, lá vem
Um poder maior que eu
Escorando sem pudor em mim

Me obrigando a me render
E conservar esse estado com você

Mas quando eu levantar
Se eu fizer, vai ser com prazer.

Pois nunca falta o meu café
E algum mimo matutino essencial
Lá vou eu com cafunés
Soltar o gato no quintal...

Pois mesmo com a cortina assim
A luz vai trespassar
As frestas e os vãos, enfim
É hora de acordar
Track Name: Papo Lampinho
Cara nunca é cedo pra entender
E este tombo que acaba de levar
Nem se pode comparar com a dor
De outros que vêm e não vão passar

E te ver chorar me faz sorrir
Por saber que são por coisas triviais
O meu pranto não tem esse tom
Não estanca em paz

Aproveite para desfrutar
Das palavras que não tem sentido algum
São um bando de ingratas sem explicação
São mestras em nos derrubar

Saia deste quarto em vem correndo aqui
Me dê um abraço sem rancor
Que o meu consolo é ver em ti
O exato oposto do que eu sou

Sei que ainda não pode distinguir
O joio do trigo, o bom e o ruim
Eu com a minha idade devo confessar:
Estas questões estão no ar
Parece um milagre vislumbrar
Vê-lo conduzir seu ouro de papel
Fintas de inocência, claras intenções
Em me iludir

De todos os males o menor,
Dentro desta crise não há tragédia em si
Afinal de contas tuas peripécias
Sempre tem final feliz

Farpas ocultadas na palma da mão
Revelam um tempo a nascer
Se a gente foge à convenção
É pra não ter de se esconder.